Me formei em Cinema e estudei Relações Internacionais, mas foi no jornalismo que me encontrei. Comecei a carreira em 2009 na Rede Globo (RJ), onde trabalhei por três anos como repórter cinematográfico, produzindo reportagens para diferentes telejornais da emissora. Em 2012, fui selecionado para o Curso Abril de Jornalismo, da Editora Abril, e logo após ao curso, fui contratado como repórter do Guia Quatro Rodas, mas nunca esqueci meu verdadeiro objetivo: me tornar um fotojornalista independente.

O grande empurrão para começar a carreira independente aconteceu ainda no final do ano de 2012, quando meu trabalho “Os impactos do tráfico de madeira na fronteira entre o Brasil e o Peru” foi premiado pelo Social Science Research Council (EUA). Para realizar esse primeiro grande trabalho como fotojornalista independente, vivi sete meses na Terra Indígena do Vale do Javari (AM), com o objetivo de fazer uma grande reportagem sobre o tráfico de madeira na Amazônia.

Desde então, decidi focar meu trabalho geograficamente na América Latina e em África. E a concentrar todos os meus esforços nas questões sociais, ambientais e culturais desses dois continentes, que apesar de oferecerem uma variedade imensa de possibilidades de reportagens, são geralmente subvalorizados pelos grandes meios de comunicação.

Ao longo dos últimos anos, produzi reportagens e ensaios fotográficos em diversos países, como Brasil, México, Bolívia, Chile, Senegal, Moçambique, Suazilândia, Sudão do Sul, Madagascar, etc. Também estou envolvido na produção de documentários independentes sobre alfabetização na Bolívia, educação em Moçambique, HIV na Suazilândia e produção de baunilha em Madagascar.

Colaboro constantemente para grandes jornais e revistas no Brasil e no exterior, como: Folha de São Paulo, BBC Brasil, Superinteressante, Época, Galileu e Playboy (Brasil); BBC Latin America, BBC Africa e The Guardian (Inglaterra); The Miami Herald, TakePart, Insight Crime e Latin Trade (EUA); Deutsche Welle (Alemanha); Clothes for Humans (Itália); La Diaria (Uruguai), etc.

Premiações:

2015 – Prêmio Editora Globo de Jornalismo: 1o lugar na categoria “Fotografia Original”, pelo ensaio “Céu e Sal”, publicado na edição de maio da revista Galileu.

2012 – “Drugs, Security and Democracy Fellowship”, pelo trabalho “Os impactos do tráfico de madeira na fronteira entre o Brasil e o Peru”.

2008 – Prêmio Interações Estéticas da Funarte, pelo trabalho “A Amazônia dentro de uma latinha”.

Exposições:

2016 – Brasil x Senegal – Histórias Imigrantes: exposição individual sobre a chegada dos imigrantes senegaleses no Brasil. Para a realização desse trabalho, estive no Senegal, Acre (por onde chegam os imigrantes) e interior do Rio Grande do Sul, onde existe uma grande comunidade senegalesa.
Período: Julho de 2016.
Local: Salão de Fotografia da Consigo, em São Paulo (Brasil).

2016 – O Grande Hotel: exposição individual o Grande Hotel da Beira, que em sua criação era considerado o maior hotel do continente africano. Entretanto, o hotel foi abandonado e hoje cerca de 3.500 pessoas vivem em suas ruínas.
Período: Agosto de 2016.
Local: Nampula (Moçambique).

2009 – Ópticas Ibero americanas: participação na exposição coletiva com as melhores fotografias do concurso FotoCáceres 2009, com a fotografia “Vale un Potosí”, tirada em Potosí (Bolívia).
Período: Setembro/Outubro de 2009.
Local: Cáceres (Espanha).

Although I have a degree in Cinema and studied International Relations, it was in journalism that I found myself. I started my career in 2009 with the Globo Network (RJ), where I worked for three years as a news camera operator producing reports for various network news programs. In 2012, I was selected for the Editor Abril’s Journalism Course. Soon after that I was hired as a reporter for Guia Quatro Rodas, but I never forgot my true goal: to become an independent photojournalist.

The big push that got me going on my freelance career came towards the end of 2012, when my work “The impacts of lumber trafficking on the Brazil-Peru border” received an award from the Social Science Research Council in the United States. This big first job as an independent photojournalist led me to live in the Indigenous Land of the Javari Valley (AM) for seven months, with the purpose of putting together an extensive report on lumber trafficking in the Amazon.

After that, I decided to centralize my work geographically in Latin America and in Africa, and to concentrate all of my efforts on the social, environmental, and cultural issues of these two continents, which, despite offering an immense variety of reporting possibilities, are generally undervalued by mainstream media.

I have produced photo essays and reports in various countries over the course of recent years, such as Brazil, Mexico, Bolivia, Chile, Senegal, Mozambique, Namibia, Swaziland, South Sudan, Madagascar, etc. I am also involved in the production of independent documentaries on literacy in Bolivia, education in Mozambique, HIV in Swaziland, and vanilla production in Madagascar.

I work in constant collaboration with major newspapers and magazines in and outside of Brazil, such as: Folha de São Paulo, BBC Brasil, Superinteressante, Época, Galileu and Playboy (Brazil); BBC Latin America, BBC Africa and The Guardian (England); The Miami Herald, TakePart, Insight Crime and Latin Trade (USA); Deutsche Welle (Germany); Clothes for Humans (Italy); La Diaria (Uruguay), etc.

Awards:

2015 – Globo Journalism Award: 1st place in the category of “Original Photography” for the “Céu e Sal” essay (which in English means “Salt and Sky”) published in the May edition of Galileu magazine.

2012 – “Drugs, Security and Democracy Fellowship”, for “The impacts of lumber trafficking on the Brazil-Peru border”.

2008 – Funarte Esthetic Interactions Award for “The Amazon in a can”.

Exhibitions:

2016 – Brazil x Senegal – Immigrant Stories: a solo exhibition on the arrival of Senegalese immigrants in Brazil. For this work, I went to Senegal, Acre (the place of arrival of immigrants) and to the Rio Grande do Sul countryside, where there is a large Senegalese community.
Period: July 2016.
Location: Consigo Photography Exhibition Hall, in São Paulo (Brazil)

2016 – O Grande Hotel: the solo exhibition on “O Grande Hotel da Beira”, which upon its construction was considered the largest hotel on the African continent. The hotel was abandoned, however, and today around 3,500 people dwell within the ruins.
Period: August 2016.
Location: Nampula (Mozambique)

2009 – “Ópticas Ibera americanas” (Iberian-American Optics): participation in the group exhibition with the best photos of the FotoCáceres 2009 competition, with the photo entitled “Vale un Potosí”, taken in Potosí (Bolivia).
Period: September/October 2009.
Location: Cáceres (Spain).